Cursos de estética é com ESTÉTICA EM CURSO! Curitiba , Paraná.
protocolosdecabine  
 
  Olheiras 10/19/2017 9:04am (UTC)
   
 

 A hipercromia cutânea idiopática da região orbital (HCIR) também conhecida como olheira, é o nome dado à coloração escura em torno dos olhos, normalmente muito mais evidente nas pálpebras inferiores. Com etiologia ainda desconhecida. As causas podem ser divididas entre primárias e secundárias:

PRIMÁRIAS
  Aumento de depósito de melanina na derme.
  Presença de grande vascularização superfcial, visível através da pele fna da pálpebra.

SECUNDÁRIAS
  Doenças sistêmicas
  Pós-infamatória
  Pós-traumática 
  Medicação fotossensibilizante

        Para Teixeira, Badin, Ottoboni, Bailak e Salles Júnior (2007), histologicamente, a maioria dos estudos tem mostrado que a presença da melanina em macrófagos dérmicos é importante fator na gênese da hipercromia periorbital. 
        
Quando ela ocorre, pode-se ver na pele delgada o conjunto de veias nessa região, onde o sangue está voltando dos tecidos do organismo e precisa de oxigênio. Esse sangue apresenta cor escura, diferente do sangue recém oxigenado, que exibe uma coloração vermelho-vivo. Uma pessoa que tenha olhos mais profundos pode apresentar, de forma natural, uma sombra na parte inferior das pálpebras, que dão o aspecto de olheiras permanentes. 
        
As olheiras também podem se acentuar em casos que haja acúmulo de toxinas não eliminadas, muito comuns após noites mal dormidas, situações de estresse e estafa, fumo ou bebida alcoólica em exagero e dieta desbalanceada. Por isso, para eliminar as olheiras deve-se dormir bem, evitar o cigarro e se alimentar de forma saudável. Contra as olheiras, não há tratamento cirúrgico.

OS TIPOS
        
As olheiras, círculos escuros que entristecem e envelhecem o olhar, podem ser passageiras ou crônicas. O primeiro tipo ocorre após noites mal dormidas ou por estresse e pode ser atenuado, disfarçado e até eliminado. O segundo tem forte componente genético, ou seja, a pessoa já nasce com predisposição ao problema - esta categoria é a mais difícil de tratar.
        
O tom escuro das olheiras se deve ao acúmulo de melanina (quando são enegrecidas ou amarronzadas) ou à congestão vascular (aquelas arroxeadas ou esverdeadas). E muitas vezes as olheiras são combinações desses fatores. Quanto mais fninha e clara a pele das pálpebras, mais intensas são as olheiras (os vasos aparecem mais), a situação piora com a idade. O sol, que tem efeito acumulativo, estimula o depósito de melanina e a facidez, evidenciando o problema.
        
A vascularização intensa ocorre principalmente em pessoas de grupo étnico onde exista esta tendência. Os principais grupos são os descendentes de árabes, turcos, hindus, ibéricos. Aqui, a pele não tem mudança de cor, mas a pálpebra é mais escura devido a transparência dos vasos dilatados.  
        
Neste caso, é comum o agravamento do problema quando os vasos sofrem pequenos sangramentos. Fora das veias, o sangue fca então “preso” na região, e seu pigmento - a hemossiderina - torna a pálpebra mais escura. E, já que existe excesso de vascularização na região, os pequenos derrames neste caso não são raros. Com o tempo, as manchas atingem a pele, que então passa a exigir tratamento para clareamento.
        
Em pessoas de mais idade, o tipo mais comum de olheira é causada pelo excesso de pigmentação - a melanina. A luz ultravioleta, após anos e anos de exposição ao sol nesta região, onde a pele é mais fna, deixa-a mais escura que o resto do rosto! Este problema pode, eventualmente, ocorrer também em pessoas mais jovens, mas somente quando há a tal tendência. Por sorte, o acúmulo de melanina, chamado de hipercromia, é suscetível a vários tratamentos.
OBS: Não há tratamentos específcos para acabar com elas. Todas as fórmulas disponíveis no mercado (tanto caseiras como cosméticas) apenas amenizam o problema, em maior ou menor escala.
        
Cena comum no cotidiano agitado das grandes cidades é quando você acorda com pressa, quase perdendo a hora para o compromisso inadiável e se depara no espelho com uma fgura marcada, não por uma ruga que acabou de perceber e sim por profundas e desagradáveis olheiras, capazes de transformá-la num ser envelhecido, cansado, descontente. Quem já passou por essa cena ou tem várias clientes com o mesmo problema provavelmente vai aplaudir este passo a passo.

 

Tratamento Área dos Olhos ( Olheiras e Hidratação)

 

1 - Limpar com Emulsão de Limpeza para demaquilar. Retirar o produto com algodão;
2 - Normalizar o pH da pele com a Loção Tônica );
3 - Aplicar Máscara Calmante Árago( com Amaranto e Quinoa e aminoacidos) trabalhar com drenagem linfática;   
4 - Massagear a área a ser tratada;
5 - Preparar a máscara de Argila Marron ( rica em Silícios) diluindo-a com Máscara de Frutas  numa mistura concentrada. Esperar 20 min. e tirar com algodões umedecidos. Promoverá um descanso na área tratada, descongestionando a mesma;
6 - Finalizar com o Creme Área dos Olhos .OBS: Não aconselhamos usar Argila dissolvida em Aguas ( como outras pessoas recomendam), porque esta é uma região de pouca gordura e como a argila tem poder de retirar a oleosidade, pode-se fragilizar ainda mais,  a pele da região dos olhos.

Freqüência do tratamento: fazer 10 sessões, 2 vezes na semana.


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Calculadora IMC
Peso: kgs
Altura: m cm
Dieta e Saude

Quer ter acesso ao e-Book Gerenciamento de Pele? Inscreva-se agora e receba !

* indicates required
  Hora de atualizar!
  Curta nossa Fanpage.
  Advertisement

=> Do you also want a homepage for free? Then click here! <=